Notícias News

Na disputa pelo governo do Rio, Garotinho dispara contra o bispo Marcelo Crivella: “Fariseu e mentiroso”

Não demorou para a disputa entre os dois candidatos evangélicos ao governo do estado do Rio de Janeiro deixar o campo das propostas e chegar à troca de farpas envolvendo referências bíblicas.

Anthony Garotinho (PR) rebateu as afirmações de Marcelo Crivella (PRB) de que ele seria o responsável pelo aumento da violência nas áreas onde existem Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) no Rio de Janeiro.

Em seu blog, Garotinho disparou contra o bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus: “Crivella, numa linguagem bíblica, está atirando naquele que sempre lhe estendeu a mão e se comportando como um fariseu de olho apenas nos seus interesses materiais”, escreveu o deputado federal que tenta voltar ao comando do Palácio das Laranjeiras.

“Embora eu não seja bispo nem pastor, conheço bem a palavra de Deus, e jamais utilizaria os meios que Crivella vêm usando para atingir o poder. Ele tem se comportado como o rei Saul, um homem que, depois de ser abençoado por Deus, tornou-se ambicioso, e descumpriu as ordens estabelecidas pelo Senhor dos Exércitos”, disse Garotinho, novamente usando passagens bíblicas para descrever seu adversário político de forma pejorativa.

O texto de Anthony Garotinho (que é professor de escola dominical na Igreja Presbiteriana) diz que durante os 12 últimos anos – tempo em que Crivella ocupa uma cadeira no Senado e se manteve fora das atividades da Igreja Universal – o fizeram deixar de ler a Bíblia.

“Suas declarações são mentirosas. E falando a linguagem que o bispo da Universal entende, o pai da mentira é o diabo”, disparou Garotinho.

De acordo com o jornal O Globo, Marcelo Crivella e Anthony Garotinho estão tecnicamente empatados na disputa pelo governo do estado.

De acordo com o Datafolha, Crivella e Garotinho têm cada um, 24% das intenções de voto. Se forem considerados apenas os votos de evangélicos, Crivella tem 35% contra 30% de Garotinho.

Nenhum comentário