Notícias News

Irmão de Eduardo Campos quer que Marina assuma como candidata

O PSB tem dez dias para decidir quem irá substituir Eduardo Campos na corrida presidencial. Apesar do abalo por conta da morte do ex-governador de Pernambuco, os dirigentes do partido já começam se articular para apresentar um novo nome.
Um dos dirigentes da legenda é Antônio Campos, irmão de Eduardo, que defendeu nesta quarta-feira (13) a candidatura de Marina Silva para concorrer à Presidência da República. “Eduardo morreu lutando. Temos que colocar Marina para cima”, disse Tonca, como é conhecido.
Uma fonte do PSB, porém, disse ao jornal O Globo que há dirigentes que discordam da posição do irmão de Eduardo Campos. “O irmão de Eduardo quer que lancemos Marina. Mas há correntes no PSB que discordam e defendem que lancemos um candidato da própria legenda”.
Na visão desses dirigentes Marina Silva e seu grupo da Rede de Sustentabilidade não estão 100% de acordo com as propostas do PSB e que só se juntaram à legenda porque não conseguiram apoio para criar o partido.
“Marina tem seu próprio grupo, que não é necessariamente o do PSB”, disse a fonte. Muitas das prioridades da Rede de Sustentabilidade não são as mesmas do partido de Eduardo Campos.
Questionado sobre o futuro da campanha eleitoral, o líder do PSB no Senado, Rodrigo Rollemberg (DF), disse que ainda é cedo para tomar essa decisão e que no momento oportuno será escolhido quem seguirá disputando o cargo hoje ocupado pela presidente Dilma Rousseff.
“É um impacto muito grande”, disse ele que está abalado com a morte do ex-governador de Pernambuco. “Eduardo era um candidato competitivo, que representava a esperança para milhões e milhões de brasileiros. É impossível prever o que vai acontecer”, afirmou o governador.

Nenhum comentário