Notícias News

Datafolha: Garotinho é líder isolado na disputa pelo governo do Rio

Em nova pesquisa do Instituto Datafolha sobre eleição para governo do Rio, divulgada nesta sexta-feira (15), o candidato da coligação Força do Povo (PR-Pros-PT do B), Anthony Garotinho, se isolou na liderança com 25% das intenções de voto. O ex-governador, que continua crescendo nas pesquisas eleitorais, subiu principalmente entre aqueles que ganham de cinco a dez salários mínimos. Ele está sete pontos percentuais à frente do segundo colocado, Marcelo Crivella (PRB), que despencou seis pontos, indo de 24% para 18%, e está tecnicamente empatado com Pezão (16%).  Em quarto lugar aparece o senador Lindberg Farias (PT), com 12%.
Garotinho constata caos do Hospital Getúlio Vargas
Em visita ao Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, Garotinho criticou o abandono da rede pública de saúde no Rio. “A situação aqui é crítica, assim como em todos os hospitais públicos do estado. Tem pacientes em macas pelos corredores, faltam remédios e equipamentos, os funcionários estão revoltados, um verdadeiro espetáculo do terror”, definiu.

“Metrô chegará ao Terminal Alvorada”, diz Garotinho
Garotinho vai retomar o projeto original da Rio Trilhos que previa a Linha 4 do Metrô até o Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca. Em entrevista a Rádio BandNews, o ex-governador acusou a administração de Cabral e Pezão de abandonar o traçado para atender aos interesses dos empresários de ônibus. Ele anunciou ainda a redução do IPVA para todos os carros.

Rocinha ganhará um restaurante popular
Dentre os 40 restaurantes populares prometidos para o Estado do Rio por Garotinho, a Rocinha ganhará uma unidade para a venda de comida de qualidade a R$ 1,00. Garotinho visitou a comunidade e prometeu ainda retomar todos os 60 programas sociais, implantados durante o governo dele e de Rosinha, e que foram abandonados pelo governo do PMDB.


Garotinho promete incentivos fiscais para setor naval
Se eleito, Garotinho promete dar continuidade ao programa de incentivos fiscais para a indústria naval fluminense, que começou a ser revitalizada a partir de 1999, no governo dele. Garotinho, no entanto, exigirá como contrapartida o emprego de mão-de-obra local pelos estaleiros, assim como o compromisso da Petrobras de realizar serviços de reparo e construção de navios e plataformas de petróleo no Brasil.
Notícias do Evangelho

Nenhum comentário