Notícias News

Mãe com câncer engravida por milagre e decide parar tratamento e ter a filha, Confira!

Elizabeth Joice após diagnosticada com câncer em 2010 e segundo os médicos não poderia ter filhos, recebeu o “milagre da vida” em sua vida, engravidou e precisou tomar uma difícil decisão. Elizabeth renunciou ao tratamento quimioterápico para manter a saúde da filha. -Confira e comente…
O “milagre da vida” aconteceu 7 meses após Elizabeth parar o tratamento e assim manter a sua filha ainda no útero. A pequena Lilymae-americana-para-quimio-para-ter-filha-Liz-e-peq.-Lily nasceu em 23 janeiro deste ano e Eliabeth morreu dia 09 de março/13.
Segundo o jornal New York Post, Liz, como era chamada, descobriu um câncer na coluna em setembro de 2010. No dia em que recebeu o diagnóstico, o então namorado, Max, a pediu em casamento.
- O dia em que o médico nos ligou com os resultados, foi o dia em que a pedi em casamento. Ela disse ‘se for terminal, não lutarei contra. Vamos viajar pelo mundo até que eu não aguente mais’ – contou Max.
mae-americana-para-quimio-para-ter-filha-Liz-e-Max-casamentoAo ouvir isso, ele foi até a cozinha e voltou com um anel feito com papel alumínio.
- Eu disse que ela não tinha mais a opção de não lutar e a pedi em casamento em seguida. Nos casamos um mês depois.
Elizabeth passou pela quimioterapia e por cirurgias para eliminar o tumor. Três anos depois, os médicos declararam que ela estava livre da doença, mas que dificilmente poderia ter filhos. O casal não se deixou abater.
Pouco tempo depois, Liz engravidou. Mas em menos de um mês descobriu que o câncer tinha voltado. Os médicos aconselharammae-americana-para-quimio-para-ter-filha-Liz-gravida que ela interrompesse a gestação para se tratar, mas Liz decidiu não se submeter à quimioterapia.
- Ter um bebê era a coisa mais importante no mundo para ela. Ela disse ‘se interrompermos a gravidez agora e mais tarde eu não puder ter um bebê, ficarei devastada’. Ela sabia que poderia ser sua única chance – justificou Max.
A americana passou por uma cirurgia para retirar o tumor, mas a doença já havia tomado outros órgãos. Havia tumores no pulmão direito, coração e abdômen.
Se da primeira vez Max não deixou escolha para Liz a não ser lutar pela própria vida, desta vez ele não via saída:
mae-americana-para-quimio-para-ter-filha-Liz-Max-e-peq.-Lily
- Dissemos adeus um para o outro. Era algo como um filme. Sentamos ali e choramos. Tentamos contar histórias, falar sobre as coisas boas – relembrou Max.
Liz aproveitou o quanto pôde os primeiros dias de vida da filha e o que seriam os últimos dias ao lado do marido. Ela morreu no hospital, com o Max ao lado.
- Ela tinha essa energia positiva que fazia você querer ser a melhor versão de si mesmo. Ela era intolerante com autopiedade – contou o marido.
Quando a pequena Lily nasceu, Elizabeth já estava bastante debilitada e seu esposo, amigos e familiares fizeram máximo para que amae-americana-para-quimio-para-ter-filha-Liz-e-Lily-momentos mãe desfrutasse o máximo a chegada da filha. Segundo relato dos médicos, durante 6 semanas Elizabeth lutou e continuou lutando como nunca tinham visto alguém lutar…superando todas as dificuldades para ter chance de passar apenas mais um dia com Lily e Max. E mais outro. Em seguida outro.
Assista vídeo homenagem postado no site criado pelos amigos para ajudar o Max e pequena Lily a pagar as despesas hospitalares e ficar mais tranquilo para criar a filha.
Post inforgospel.com.br – com informação jornal New York Post – via extra/globo.com/mundo

Nenhum comentário