Notícias News

Promovendo a novela Os Dez Mandamentos, da Record, Marcelo Rezende critica gays em Império

Na data em que a TV Globo estreou sua nova novela das 21h00, Babilônia, o apresentador Marcelo Rezende, da Record, criticou o folhetim que se encerrou na última sexta-feira, 13 de março, Império.

Rezende afirmou que não gostam de novelas em que “galãs falam fino”, referindo-se ao personagem Téo Pereira, um blogueiro homossexual vivido por Paulo Betti na trama escrita por Aguinaldo Silva.

O apresentador do telejornal policialesco aproveitou para promover a nova novela da Record, Os Dez Mandamentos, a primeira produção bíblica da emissora nesse formato: “Eu gosto de novela. Eu gosto de novela de época. Novela que conta coisas épicas, coisas lindas. Essas novelas de fofoca, que o cara é galã a vida inteira e de repente ele começa a falar fino. Não gosto dessas novelas, não. Gosto de novelas assim”, disse, apontando para o telão que mostrava cenas da novela bíblica.

Marcelo Rezende continuou sua crítica, só que em tom de piada: “Você investe uma fortuna em um ator, um ator bom como o Paulo Betti, que eu gosto para burro. Aí na novela o cara começa a falar fino. De galã, vira galoa. É cada coisa esquisita”, disse rindo. A equipe de produção do Cidade Alerta se divertiu com o comentário, segundo informações do jornalista Daniel Castro, do Notícias da TV.

Pouco depois, o apresentador ainda provocou o comandante Hamilton, que pilota o helicóptero de jornalismo da Record: “Está de tatibitati? Daqui a pouco vai fazer novela. Vai ser o novo Paulo Betti”, disse. Tatibiati é uma expressão informal para uma forma de fala caracterizada pela articulação defeituosa de certas consoantes, como “catolo” ao invés de cachorro, “queblar” ao invés de quebrar, etc.

Nenhum comentário