Notícias News

Igreja Universal é condenada pela Justiça a indenizar fiel que doou R$ 10 mil para o “Culto da Fogueira Santa”

A Justiça do Rio de Janeiro condenou a Igreja Universal do Reino de Deus a indenizar uma fiel que foi induzida a fazer uma doação de R$ 10 mil em um culto da denominação, com a crença de que com a doação teria seus problemas pessoais, familiares e financeiros resolvidos. Por não obter as “respostas” esperadas, a frequentadora da igreja entrou com uma ação contra a instituição religiosa.
De acordo com a decisão juiz Mario Cunha Olinto Filho, da 2ª Vara Cível da Barra da Tijuca, a fiel encontrava-se “com o casamento se dissolvendo e, embora devendo cotas de condomínio e a escola dos filhos, resolve, por conta das promessas da ré (IURD), ‘doar’ R$ 10 mil para o ‘Culto da Fogueira Santa’, para ter as prometidas vitórias”.
Na sentença, o juiz determinou que a igreja terá de devolver os R$ 10 mil, depositados pela fiel em uma conta bancária da igreja, e mais R$ 10 mil referentes a uma indenização moral, sendo os valores acrescidos de juros e correção monetária.
- O dinheiro evidentemente não foi para a fogueira, embora possamos dizer metaforicamente que a autora torrou suas verbas: foi evidente para os bolsos dos organizadores da igreja, não sendo de forma alguma desconhecido do público, inclusive diante de inúmeras reportagens jornalísticas, serem escolhidos por critérios que envolvem a capacidade em arrecadação – afirmou o juiz, segundo o site Extra.
Em nota, a IURD afirmou que irá recorrer da decisão judicial e que entende que a sentença “atenta às liberdades constitucionais de Crença e de Culto Religioso” e que teria sido movida por um preconceito contra os pastores da denominação.
- A Igreja Universal do Reino de Deus informa que recorrerá da sentença, por entender que ela atenta às liberdades constitucionais de Crença e de Culto Religioso, além de resvalar em odioso preconceito contra a Universal, seus bispos, pastores e membros. Assim denota a mentirosa e leviana afirmação de que a doação foi “para os bolsos dos organizadores da igreja”, contra a qual serão tomadas as providências judiciais cabíveis – afirmou a nota, que disse ainda que os fiéis não são obrigados a fazerem doações e que aqueles que doam o fazem “com alegria”.
- Reiteramos que a Universal segue os rigorosos padrões bíblicos no tocante a ofertas e dízimos, onde seus membros e visitantes são convidados a oferecer suas doações “com alegria” e não por obrigação. A pessoa que oferece o faz espontaneamente, como um ato de liberalidade individual – completa a nota.
Por Dan Martins

Nenhum comentário